Categorias: Alimentação

Entenda o que a sua dor de cabeça tem a ver com a alimentação

As dores de cabeça são extremamente incômodas e prejudiciais à produtividade. Todo mundo já passou por dias que ela não dá folga, mas você já parou para pensar em como a dor de cabeça pode estar relacionada com a alimentação?

O Ministério da Saúde aponta que cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem de enxaqueca, que é uma condição genética, ativada por alguns fatores, entre eles a má alimentação. A maioria das pessoas que sofrem com dores de cabeça fortes ou enxaqueca tem entre 25 e 45 anos, 25% dessas pacientes são mulheres.

Quando a dor aparece, é comum que a primeira reação seja recorrer aos analgésicos. Entretanto, quando o sintoma é recorrente, tratá-lo com remédios não o afastará para sempre, por isso é importante olhar para si e para os hábitos de vida e entender de onde essa manifestação está vindo.

Saiba como a alimentação influencia a dor de cabeça

Primeiramente, é preciso lembrar que qualquer dor ou desconforto no corpo precisa ser investigado individualmente em cada pessoa antes de se decretar uma causa e um tratamento. No entretanto, tem sido cada vez mais habitual a busca por tratamentos médicos para a dor de cabeça e falta de energia. Somados, esses dois fatores têm grandes chances de estarem relacionados à alimentação.

É comum considerarmos que as dores intensas de cabeça vem de algum desgaste no cérebro, no entanto, mais recentemente a enxaqueca tem sido relacionada também com uma doença crônica chamada de síndrome do intestino irritável. Um estudo realizado na Academia Americana de Neurologia mostrou que 54% dos pesquisados tem esse duplo problema.

A explicação é que quando um item consumido necessita de uma dose muito alta de energia para ser processado pelo organismo, ele fica esgotado e as dores de cabeça passam a acontecer. Quando a alimentação desregulada acontece com frequência, essa dor pode passar a ser crônica. Para descobrir qual alimento está causando o mal estar, é possível realizar exames intestinais que localizam os alimentos que causam maior desgaste energético e acabam afetando a região da cabeça.

Alimentos que melhoram ou pioram a dor de cabeça

Para se livrar das dores de cabeça, é necessário começar a incluir bons nutrientes na alimentação. Alguns tipos especiais de comida precisam fazer parte do cardápio: alimentos com ômega-3, vitaminas do complexo B e selênio, além dos antioxidantes.

O ómega-3 realiza no organismo uma ação anti-inflamatória que auxilia na manutenção do corpo quando ele recebe excesso de gorduras ou produtos refinados responsáveis por desencadear estados inflamatórios. A inflamação causa dilatação dos vasos e pode gerar dores de cabeça. Se você tem uma alimentação sem restrição de alimentos de origem animal, peixes como salmão e sardinhas tem altas concentrações de ômega-3. Outra opção é o consumo de oleaginosas como castanhas, nozes e amêndoas.

Já o complexo de vitaminas B é importante porque são essas vitaminas que ajudam na digestão de carboidratos, gorduras e principalmente de proteínas. Além de auxiliar na digestão, elas são transformadoras de alimentos em energia. Alguns alimentos indicado de se ingerir no dia a dia são: banana, abacate e vegetais verdes, sementes de girassol, cogumelos, amendoim e peixes.

As substâncias antioxidantes também são indicadas, nesse caso, por combater os radicais livres e tirar as substâncias tóxicas do organismo. Cenoura, mamão, vegetais de folha verde e óleos vegetais são exemplos de alimentos ricos em antioxidantes.

Para deixar a dor longe, também é necessário aprender a se livrar de excessos. O café faz bem para a saúde, mas em pouca quantidade. Por isso é necessário evitar os excessos dele e de outras bebidas cafeinadas (como os refrigerantes de cola e chás pretos). Os chocolates, o açúcar e o aspartame são provocadores de enxaqueca.

As frutas cítricas, sorvetes, nozes, alimentos gordurosos ou condimentados, salgadinhos e molhos prontos também podem agravar essas dores. Em resumo, quanto mais natural for a alimentação, mais fácil de se manter longe das dores de cabeça.

Evite o jejum e remédios em excesso

A Sociedade Brasileira de Cefaléia informa que os hábitos que mais colaboram para as dores de cabeça são a má alimentação, o jejum prolongado, o excesso de gordura, de álcool e o estresse.

Alguns alimentos são super prejudiciais a determinados organismo por necessitarem de muita energia para serem processados. No entanto, passar muito tempo sem comer também é um fator decisivo para o aparecimento das dores de cabeça e enxaquecas. Quando se trata de evitar o jejum, a dica é alguma coisa a cada 3 ou 4 horas e não exagerar na comida na hora de se alimentar depois de muitas horas sem comer.

Outra questão importante para ter atenção é ao uso excessivo de analgésicos. Os analgésicos não tratam a enxaqueca e a dor de cabeça, apenas atuam para aliviar os sintomas. Quando o corpo passa a receber remédio frequentemente, ele acostuma com a substância e pode acabar criando resistência ao medicamento, perdendo sua eficácia.

Se você sente dores de cabeça frequentes, já tentou mudar a alimentação e não adiantou ou se está com dificuldade de fazer essa mudança, entre em contato com um especialista. Aqui na Longevidade Personalizada, tratamos cada paciente como um ser único, realizando os exames necessários e uma dieta que faça sentido para cada pessoa. Além de tratamentos, auxiliamos também na adaptação para dietas restritivas e para o veganismo.

Dr. Victor Paviani

Posts recentes

Saiba como o anticoncepcional influencia no desejo feminino

Na década de 1960, a primeira pílula anticoncepcional chegou ao mercado e tornou possível uma…

2 meses atrás

Saiba como o anticoncepcional influencia no desejo feminino

Na década de 1960, a primeira pílula anticoncepcional chegou ao mercado e tornou possível uma…

3 meses atrás

Saiba como reconhecer a falta de nutrientes no seu corpo

Para evitar a falta de nutrientes no corpo, nada é mais importante que o conhecimento…

3 meses atrás

Coronavírus e imunidade: entenda o perigo e como prevenir

Se você está minimamente antenado nos noticiários nacionais e globais, com certeza já se preocupou…

3 meses atrás

Genética e doenças: saiba como descobrir e utilizar o mapeamento genético a seu favor

Apesar de a predisposição genética ser um fator chave para o desenvolvimento de algumas doenças,…

4 meses atrás

Entenda porque comer de 3 em 3 horas pode não ser uma boa ideia

O corpo humano é uma máquina muito inteligente e a fome é um recurso que…

4 meses atrás