Categorias: Alimentação

Entenda porque comer de 3 em 3 horas pode não ser uma boa ideia

O corpo humano é uma máquina muito inteligente e a fome é um recurso que ele tem para pedir alimento na hora que precisa. Por isso, a ideia de que comer de 3 em 3 horas é a única estratégia de alimentação correta é um dos principais mitos relacionados à alimentação saudável na modernidade.

Durante muito tempo essa informação foi tida como verdade absoluta e foi endossada até mesmo por profissionais da saúde. No entanto, essa prática só faz bem para uma pequena parcela da população, mas é muito benéfica para os bolsos de empresas do ramo de alimentos.

Primeiramente, há que se considerar que, muitas vezes, para conseguir comer com uma frequência alimentar tão alta, recorre-se aos alimentos ultraprocessados, os piores inimigos da saúde alimentar na modernidade.

Outra questão importante é que por conta de uma rotina agitada, é comum que muitas pessoas não consigam manter a regra de comer de 3 em 3 horas e acabam desistindo da dieta logo no início. Portanto, é possível relativizar essa recomendação já de início.

Modernidade e alimentação

A forma como se vive hoje parece ser a única possível e se não pararmos para avaliar, parece que nunca foi diferente, não é mesmo? Mas você já pensou como seria para os homens das cavernas, que se alimentavam quase que exclusivamente da caça, comer de 3 em 3 horas?

Nossas funções fisiológicas são as mesmas desde aqueles tempos e o nosso corpo continua sendo uma máquina de sobrevivência que entende a necessidade de economizar energia quando sabe que não receberá alimento por um longo período. Nenhum animal está programado para receber alimentos com tanta frequência como se sugere atualmente.

Aumentamos demais a periodicidade e o volume da ingestão dos alimentos. Por isso, muitas vezes a estrutura de funcionamento do organismo não dá conta de acompanhar as mudanças e começa a dar sinais como a perda da libido e da memória, problemas intestinais, ansiedade e depressão, entre outros.

Então, de quanto em quanto tempo devo comer?

A resposta certa é: não existe um tempo pré determinado entre uma refeição e outra que vá ajudar a emagrecer ou tornar um ser humano mais saudável. Isso porque cada organismo é uma máquina única, que pede alimentos sempre que precisa de energia para continuar operando.

A questão principal é que comer de 3 em 3 horas é um hábito desnecessário para a imensa maioria das pessoas. A recomendação é que cada pessoa crie sua própria rotina alimentar com o auxílio de um médico ou nutricionista. Para criar uma rotina alimentar atualmente, é necessário levar em consideração diversos fatores, desde predisposições genéticas até a condição econômica do indivíduo.

Como já dito anteriormente, a ideia de comer de 3 em 3 horas surgiu na modernidade e esse hábito, na verdade, não trouxe nenhum benefício para a espécie humana. A não ser que você tire a maior parte dos alimentos que consome de sua próprio horta orgânica, ao comer mais só está colocando no corpo uma maior quantidade de toxinas (que estão presentes em todos os alimentos industrializados).

Portanto, só há uma recomendação que pode valer para qualquer pessoa é: coma menos e de forma mais saudável — excluindo da dieta alimentos ultraprocessados e outras “comidas prontas” — e escute o seu corpo.

Benefícios do jejum

Ao contrário da teoria que se espalhou nas últimas décadas, de que é saudável se alimentar de 3 em 3 horas, é a restrição alimentar que auxilia na renovação celular, ajudando na limpeza interna do organismo e trazendo benefícios para a saúde.

É claro que essa prática precisa ser realizada com acompanhamento e não é indicada para algumas pessoas. Por exemplo: para diabéticos, pessoas que estejam tomando medicamentos ou que tenham algum tipo de ansiedade relacionada a comida, o jejum não é recomendado. Assim como não é indicado para mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Por outro lado, o jejum pode fazer muito sentido para alguns estilos de vida, seja por motivos religiosos ou não, a restrição alimentar é uma prática recorrente na vida de algumas pessoas. Os tipos de jejum mais comuns hoje em dia são os de 12h, 16h e 24h.

Os principais benefícios dessa prática são: a renovação celular, a produção do hormônio do crescimento (GH) e a diminuição da produção de insulina. Além disso, o jejum feito de forma correta pode ajudar no emagrecimento, na saúde mental e até aumentar a longevidade.

Para iniciar uma dieta restritiva, é sempre importante contar com uma orientação médica. Se você está buscando uma reeducação alimentar ou está tentando emagrecer e não consegue, o indicado é procurar um especialista.

Aqui na Longevidade Personalizada, nós analisamos diversos aspectos da vida antes de recomendar uma dieta. Comer de 3 em 3 horas pode até ser a melhor forma de manter o seu organismo funcionando bem, mas essa não é uma regra e sim uma exceção.

Dr. Victor Paviani

Posts recentes

Saiba como o anticoncepcional influencia no desejo feminino

Na década de 1960, a primeira pílula anticoncepcional chegou ao mercado e tornou possível uma…

2 meses atrás

Saiba como o anticoncepcional influencia no desejo feminino

Na década de 1960, a primeira pílula anticoncepcional chegou ao mercado e tornou possível uma…

3 meses atrás

Saiba como reconhecer a falta de nutrientes no seu corpo

Para evitar a falta de nutrientes no corpo, nada é mais importante que o conhecimento…

3 meses atrás

Coronavírus e imunidade: entenda o perigo e como prevenir

Se você está minimamente antenado nos noticiários nacionais e globais, com certeza já se preocupou…

3 meses atrás

Genética e doenças: saiba como descobrir e utilizar o mapeamento genético a seu favor

Apesar de a predisposição genética ser um fator chave para o desenvolvimento de algumas doenças,…

4 meses atrás

Entenda o que a sua dor de cabeça tem a ver com a alimentação

As dores de cabeça são extremamente incômodas e prejudiciais à produtividade. Todo mundo já passou…

5 meses atrás